Feeds:
Posts
Comentários

Archive for agosto \18\UTC 2010

Cidade do JK e da Chica da Silva, do Carnaval mais famoso de Minas, das Vesperatas, das belas paisagens, ganhou o título de Patrimônio Cultural da Humanidade. Estou falando de Diamantina, a cidade histórica mineira mais atraente, em minha opinião. Já fui para lá em diversas ocasiões diferentes e asseguro que você quase não conhece Diamantina direito quando vai durante o Carnaval (mas você se diverte muito). Também passei por lá integrando o trio Carol, JR e Cueca durante o trabalho para ONG Gemas da Terra- comentei sobre a organização nos outros posts. Para ir em outras comunidades fazer os trabalhos nos telecentros tínhamos que passar por Diamantina para pegar o ônibus.

O JR, o gringo americano, adorou a cidade. Ele falou que lá lembra muito a Europa. Geralmente chegávamos cedo na cidade. Para passar o tempo ficávamos nas mesinhas no meio da rua, próximo à Baiúca tomando chá e esperando algum restaurante abrir para almoçarmos. Uma vez o JR estava na rua 11h horas da manhã parado em frente a um restaurante. Ele chegou para o garçom que estava lá dentro e gritou: – Tenho fome. O garçom respondeu: – E eu tenho comida. Em seguida abriu o restaurante para a gente. Ri de mais, foi muito engraçado o modo como eles falaram.

Nas mesinhas da rua. Ops, não era chá. Mas tenho certeza que não era na parte da manhã.

Na verdade, desde pequena eu passava por Diamantina com meu pai, pois ele sempre ia resolver algumas coisinhas dele por lá. Mas a ocasião que realmente conheci a cidade, incluindo os pontos turísticos, foi quando acompanhei a gravação do programa “Cidade da gente” , da TV Horizonte. Viajei com a equipe porque eu trabalhava na PUC TV no programa Microfonia. Fui fazer uma gravação sobre a Vesperata, evento musical em que o maestro fica no meio da rua regendo e os músicos ficam nas sacadas dos prédios tocando. Como a PUC TV e a TV Horizonte eram no mesmo prédio, peguei uma carona com o pessoal.

Com eles eu conheci a casa do JK, o caminho dos escravos, as igrejas históricas, a gruta do Monte Cristo, o Passadiço, Biribiri – cidade “fantasma” citado no livro O diário de Helena Morley (Companhia das Letras, 1998). Só o Mercado Velho e alguns restaurantes que eu já conhecia. Todos os sábados de manhã tem feirinha no Mercado. Lá você encontra plantas, verduras, doces e artesanatos. Ótimo para comprar lembrancinhas. Lá pagamos um mico básico de andar com toquinha enrolada na cabeça para não estragar a escova que fizemos para aparecer na TV.

Se você já foi em Diamantina e tem alguma história para contar, manda um e-mail para caroldiapi@gmail.com ou deixe um comentário.

Eu e minha amiga Gabi nas ladeiras de Diamantina.

 

Não tenho fotos dos pontos turísticos da cidade, mas é fácil encontrar pela internet.  Para ter mais informações sobre Diamantina acesse o link do site oficial da cidade.

Anúncios

Read Full Post »

Para quem gostou de Rodeador, aí vão algumas dicas sobre a cidade:

Rodeador é distrito de Monjolos/MG. Quem me conhece sabe que eu não sou muito boa para ensinar a chegar aos lugares, por isso procurei no Google Maps e postei abaixo o link que ensina a chegar à Rodeador. Lá é colado em Conselheiro Mata, fica cerca de 9Km. Você pode visitar as duas cidades, inclusive as cachoeiras de Conselheiro Mata.

http://migre.me/15488

Se você aprecia a culinária do interior de Minas, vai passar bem em Rodeador. O vídeo abaixo foi feito pelos voluntários da ONG Gemas da Terra e mostra alguns segredinhos na hora de fazer a comida. O feijão que aparece na filmagem foi o melhor que já comi até hoje, ele foi feito no restaurante do Senhor Deosvaldo, que infelizmente faleceu.

Sei que na cidade tem uma pousada perto da estação ferroviária (aquela que levamos o gringo tcheco), mas não sei se lá tem telefone. Quem realmente se interessar me contata que posso conseguir mais informações.

Abaixo separei algumas fotos tiradas em Rodeador e outras que achei de Conselheiro Mata.

estrada

Estrada de Rodeador

JR, Cuece e eu. Pegando uma caroninha básica.

Está é de Conselherio Mata, pertinho de Rodeador.

Cachoeira de Conselheiro Mata

Conselheiro Mata

Outra cachoeira de Conselheiro Mata

Cueca, eu, Thais e JR

Read Full Post »

Hoje vou falar de Rodeador, cidade perto de Conselheiro Mata. Sempre passei por ela de carro, mas nunca a conheci de verdade. Até que um dia fiz um trabalho para a ONG Gemas da Terra e fiquei um tempo no lugar. Na verdade era para eu ficar uma semana, mas acabou que fiquei duas. O trabalho era ensinar voluntários do telecentro da cidade a fazer vídeoblogs. Para essa missão foi eu, o Thiago (vulgo Cueca) e o JR, um americano que mistura o português com o espanhol e o inglês em uma mesma frase.

Rodeador não tem tantos atrativos naturais, mas é uma cidade muito agradável. Apesar de ser um pouco maior que Conselheiro Mata, lá possui supermercado, açougue, sacolão e muitos bares. Que eu me lembre, só em volta da pracinha principal da cidade tem uns cinco, e olha que a cidade é bem pequena, deve ter por volta de uns 800 habitantes.

Um dos lugares que conheci em Rodeador foi a Cachoeira do Palmito, a Gruta do Rio e o Rio Pardo. O vídeo abaixo, feito pelos voluntários do telecentro, mostra um pouco dos pontos turísticos da cidade.

Lembro que o pessoal da cidade foi muito acolhedor com a gente e sempre nos levava em alguma festa ou arranjava um programa para a noite. Em uma dessas noites fomos a um bar com um novo amiguinho, um gringo da República Tcheca que apareceu do nada de bicicleta. Ele era biólogo e estava estudando cactos na região. O JR adorou porque tinha alguém com o inglês um pouco melhor para conversar com ele. Só sei que a noite fomos em um barzinho com o tcheco e ele ficou trebado e mais engraçado do que quando estava sóbrio. Para ele a nossa cerveja não era tão forte como as bebidas que ele costumava tomar no país dele, por isso ele encheu a cara de pinga. Quando fomos embora levamos ele em uma pousada da cidade, pois ele mal sabia onde ia dormir. Como o português dele era péssimo, o pessoal pegou no pé dele e ensinava tudo errado. Só sei que mesmo indo dormir tarde e “mamado”, no outro dia o gringo saiu cedinho de bike para continuar sua jornada em busca de cactos debaixo de um sol aterrorizante.

O link abaixo mostra um vídeo sobre o telecentro da cidade, pertencente à ONG Gemas da Terra. Quase no final dele aparece o gringo tcheco.

http://www.gemasdaterra.org.br/modules.php?name=News&file=article&sid=89

Para quem quiser saber um pouco sobre o trabalho da ONG Gemas da Terra basta entrar no site www.gemasdaterra.org.br

Depois vou postar umas fotos da nossa estadia em Rodeador e dar dicas de como chegar lá, onde comer, etc.

Read Full Post »

Só para finalizar o assunto de Conselheiro Mata, se você for para lá no meio do ano, mais ou menos no final de julho, você vai testemunhar a Festa do Divido. Os moradores locais se vestem com roupas da antiga corte real e saem em procissão com direito à banda da Polícia Militar e crianças vestidas de anjinho. Há também o levantamento do mastro, show de fogos de artifício e um forrozinho à noite.

 

Você pode saber um pouco da história da cidade contada pelos próprios moradores no vídeo abaixo:

Tem também as “históras de assombração” da cidade:

Já ia me esquecendo de falar dos templos de Conselheiro Mata. São quatro: o da Terra, da Lua, do Sol e o de Kalil.  O do Sol é cópia do Templo de Apolo em Delphi na Grécia. A vista de lá é maravilhosa, principalmente quando o sol está se pondo. O da Lua é uma construção grega em homenagem à lua, como  o próprio nome sugere. O Kalil é a construção mais recente e o Templo da Terra é o mais perto da cidade, localizado no Retiro Resort Agathy (você vai ver as plaquinhas de como chegar lá). Se você se interessar em conhecer os templos pode pegar algumas  informações no site: http://www.agarthy.org.br/#

Read Full Post »

Há pouco tempo encontrei um colega e ele me falou: – Carol, outro dia eu estava no ônibus e uma pessoa estava comentando com outra sobre Conselheiro Mata.  Ele achou o máximo alguém conhecer o lugar. Eu também, pois nós acreditamos que é raro alguém ouvir falar de Conselheiro Mata, a não ser que more na região, é claro.

Conselheiro Mata é um pequeno povoado com cerca de 400 habitantes. Para chegar até lá a pessoa deve gostar de terra. A cidade fica a 50 km de Diamantina/MG, sendo que 40km são de estrada de terra em situação não muito boa, principalmente quando chove. Mas, nem só a terra rodeia a cidade, lá tem muita água, pedra, verde e paisagens lindas.

O meu colega, que citei no início do texto, conheceu Conselheiro Mata na época do Carnaval, juntamente com outros colegas nossos. Eu já conheço lá desde pequena. Para quem quer bagunça no Carnaval, lá não é o lugar certo. Mas para quem quer tranquilidade e bagunça, pode se dar bem. Durante o dia a pessoa fica em Conselheiro e à noite vai para Diamantina, que tem um dos melhores Carnavais de Minas Gerais.

Independente de visitar Conselheiro Mata no Carnaval ou em quaquer outra época, o lugarejo tem vários atrativos naturais. Tirando isso, não tem muita coisa para se fazer, por isso é sempre bom ir com mais alguém, fica bem mais divertido. Outra dica, se for para lá faça compras, pois quase não há comércio nos arredores.


Um dos atrativos principais é a Cachoeira das Fadas- a cahoeira mais perto da cidade e, em minha opinião, uma das mais bonitas. Lá você pode ir ao poção e tomar uma ducha com a queda d’água ou chegar até parte de cima da cachoeira, onde tem várias piscinas naturais. O pessoal da região chama lá de Piscininha (por que será?…rs). Na Cachoeira da Fadas você também pode fazer rappel. A água é um pouquinho gelada, mas depois que você entra e esquece do frio, fica ótima.

A ãgua é gelada, mas vale à pena entrar

Cachoeira das Fadas

Cachoeira das Fadas

Em Conselheiro há outras cachoeiras como a dos Três Desejos, a da Andorinha, a Lama Negra (não sei se esse é o nome correto dela, mas fica dentro de uma fazenda com esse nome). A da Teléforo é uma das mais famosas. É uma espécie de cahoeira com praia de rio. Suas dunas com areias brancas por um instante lembram as praias nordestinas. O pessoal que vai lá geralmente faz um churrasquinho com direito a farofa e uma soneca depois da comilança. Sempre tem também aqueles que gostam de explorar a região e se aventuram em meio a tantas pedras e água.  Acho que essa é a única cachoeira da região que tem que pagar para entrar. As que ficam em propriedades privadas é de bom grado avisar aos proprietários.

Telésforo

Telésforo

Read Full Post »